Início » Denominações » Cal é denominaçom correta da nossa língua? Galego? Português? Brasileiro?

Cal é denominaçom correta da nossa língua? Galego? Português? Brasileiro?

galeguiaDepende. Realmente, cal é o critério pra decidir como se tem de chamar ũa língua?

Se basearmo-nos em que as línguas se devem chamar fazendo honra ao logar no que nascêrom, nesse caso a denominaçom ajeitada é galego; já que a língua nasceu na Galiza (ũa Galiza que abrangia também o norte de Portugal, nos tempos nos que este país inda nem existia). Se acharmos que os idiomas se devem nomear na honra de quem fez máis esforços por espalhá-la, entom a designaçom adequada seria português; porque foi Portugal quem levou a língua polo mundo adiante coas grandes navegações de finais do século XV e do século XVI. Se o máis correcto for que a língua se denomine co gentílico do país que possui máis falantes, entom nom há nengũa dultança de que se teria de chamar brasileiro. E se acreditarmos em que se pode denominar co gentílico dum logar em que, simplesmente, seja falada de forma maioritária; nesse caso pode-se-lhe chamar macaense, portenho, lisboeta, ancarense, mato-grossense, vianense, luandês...

Pessoalmente, prefiro a denominaçom “galego”; já que acho que o melhor é chamar às línguas respeitando o sítio no que nascêrom. Por isso, também uso “castelão” e nom “espanhol”; por exemplo. Ò final; tu chamas-te igual ca cando nasceche, né?

Mais, como vedes, calquer argumentaçom é válida. Escolhede a que quigerdes.

Um pensamento sobre “Cal é denominaçom correta da nossa língua? Galego? Português? Brasileiro?

  1. Porque é que o Galego é tão idêntico ao Português?
    – A resposta é muito simples: é idêntico porque é a mesma língua.

    O Português é igual ao Galego porque foi criado por decreto Real em 1296, por D. Dinis, 6º rei de Portugal.

    E, neste âmbito a Fundação Geolíngua passou a existir desde 11 de Setembro 2001.

    Entre os objetivos da Fundação Geolíngua estão os seguintes projetos:

    1 – Criar na Galiza o: GEO MUSEU DA LÍNGUA

    GEO MUSEU DA LÍNGUA. Este museu será Real, Virtual e Interativo e, visa ser um centro de investigação e divulgação sobre a origem de todas as línguas do mundo, com destaque à língua que irá unir todos os povos por ser a mais poderosa da terra o GALEGO!

    A língua galega teve a sua origem na fusão da língua que se falava na região da Galiza há dois mil anos atras, cujo nome era “linguagem” e que se mesclou com o latim vulgar, imposta pelo Império Romano.

    O GEO Museu, primeiro e único do mundo, deverá ser implantado em Santiago de Compostela, capital da Galiza, local onde teve origem a “UNIÃO IBERÓFONA” – e que nos dias de hoje representa a maior comunidade linguística do mundo com falantes de língua galega, nos seus dialetos português e brasileiro (250 milhões) e somando-se ao espanhol, une 800 milhões em 30 países Iberófonos nos 5 continentes.

    A Fundação Geolíngua, autora deste projeto, está a preparar, também, o I Fórum Iberófono de Museologia, portanto, sem fronteiras linguísticas e, espera poder contar com o apoio e a colaboração institucional e ideológica dos governos, sociedade civil, empresas Iberófonas e, não só.

    Um dos grandes objetivos destes dois empreendimentos, o Museu e o Fórum, é resgatar os Direitos de Autor para a Galiza – ocultados há 8 séculos, por fatores geopolíticos, a paternidade da língua, hoje conhecida como língua portuguesa/brasileira.

    2 – Criar, a partir da GALIZA, a maior universidade do mundo, a GEOuniversidade e, a custo ZERO. – Este projeto foi apresentado em 2002 aos autarcas de Elvas e Badajoz, ao prefeito de Salvador da Bahia, ao Hugo Chaves da Venezuela, à ministra da Educação de Portugal e ao ex-presidente do Brasil, o Lula e ao ministro Gilberto Gil em 2003 em Lisboa. – Infelizmente o Lula e o Gil ignoraram o projeto original de 2002, mas, criaram duas universidades em 2008 no Brasil – a UNILAB e a UNILA, ambas, em tudo muito parecido com o que lhes foi apresentado em 2002.

    No texto abaixo descrevo um pouco sobre a verdadeira história da autoproclamada língua portuguesa e o nome escolhido para a língua do futuro – Geolíngua. Este deverá ser o novo nome para o Galego-brasileiro.

    Cá está a sinopse de uma Obra a ser publicada em suporte Livro, Teatro e Cinema.

    Alguns dos protagonistas são: D. Afonso X – Rei de Leão, Castela e Galiza, e D. Dinis – Rei de Portugal; Alexandre Herculano – historiador português e, Humberto Eco – filósofo … e, tudo relatado por Roberto Moreno – prof. e historiador, fundador da Fundação Geolíngua, cujo objetivo é: transcender a língua Galega para língua universal, via a língua “brasileira”.

    Colocações factuais e históricas.

    1 – D. Dinis (sexto rei de Portugal) em 1296, por decreto, cria a língua portuguesa e impõe-na na Chancelaria Real, na redação das leis, nos notários e na poesia, eliminando a língua Galega por razões socioculturais e geopolíticas. – D. Dinis adotou uma língua própria para o reino de Portugal tal como o seu avô espanhol, D. Afonso X, fizera com o castelhano a partir de 1252, por razões geopolíticas (embora, ambos continuassem a utilizar o Galego em suas poesias). – Portanto, como reza a história e, diante dos fatos (factos) – A dita língua “portuguesa” foi criada por Decreto, e, o Galego foi sumariamente banido, ocultado e torturado – durante 8 séculos, para já não falar há mais de 2 mil anos, quando se mesclou com o Latim, dando origem ao “Galego-latinizado” e que se fala hoje, principalmente em Portugal e no Brasil, nos seus dois dialetos, o português e o brasileiro, respectivamente.

    2 – O conceituado historiador Alexandre Herculano em 1874, disse: “A Galiza deu-nos população e língua, e o português não é senão o dialeto galego civilizado e aperfeiçoado”

    3 – «O certo é que as línguas não podem ter nascido por convenção já que, para se porem de acordo sobre as suas regras os homens necessitariam de uma língua anterior; mas se esta última existisse, por que razão se dariam os homens ao trabalho de construir outras, empreendimento esforçado e sem justificação? » – (Umberto Eco)

    __________________________________________

    Proposta de Roberto Moreno, fundador da Fundação Geolíngua:

    À luz dos fatos e da história e diante destas três colocações – a Fundação Geolíngua propõe-se a seguir os mesmos passos do Rei D. Dinis no âmbito deste ter criado a primeira “marca branca” do mundo, ao nomear de “português”, o Galego.

    O objetivo é designar o Galego, no seu dialeto brasileiro (em sintonia com Alexandre Herculano) – por GEOLÍNGUA (língua da terra). – É uma espécie de “Esperanto II” – uma “nova marca branca” – 8 Séculos após à marca “português”, ter sido criada.

    Esta proposta resulta de uma minuciosa e fundamentada investigação científica, ao consultar varias fontes, além das “oficiais”, desde 1992, onde se vislumbra que: a percentagem que separa uma língua de outra – é de aproximadamente 20%. A diferença, hoje, entre o português de Portugal e o galego é de 7% e, entre o português e o “brasileiro” é de 3%. – Portanto, histórica e cientificamente analisada, o português simplesmente não existe como língua, mas sim como – dialeto evoluído e aperfeiçoado – como afirmou Alexandre Herculano.

    Nesta perspectiva – a futura Geolíngua (Galego-brasileiro) passa a ser a primeira língua do mundo, pelo fato desta, entender 90% do “espanhol”, 50% do italiano e 30% do francês, sem qualquer dificuldade (pelo menos, na linguagem escrita) e une, para já e, a partir do Galego-castelhano (espanhol) 800 milhões de pessoas em 30 países e nos 5 continentes e – se acrescentar o italiano ultrapassa os 900 milhões, superando o inglês e o mandarim, com a vantagem de – a Geolíngua possuir, além do aspecto quantitativo, também o qualitativo, geopolítico e geoeconômico, em simultâneo, o que não é encontrado em nenhuma outra língua do planeta.

    Algumas fontes consultadas:

    – Vídeo ilustrativo sobre o projeto Geolíngua: – http://www.youtube.com/watch?v=aisI7SEry4c

    – A LÍNGUA BRASILEIRA – Eni P. Orlandi
    http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252005000200016&script=sci_arttext

    – O Brasil fala a Língua Galega – artigo do Prof. Catedrático Júlio César Barreto Rocha, da Universidade de Santiago de Compostela – http://www.udc.gal/dep/lx/cac/sopirrait/sr044.htm

    – O português vem do Galego – “Não é correto, do ponto de vista histórico-geográfico, afirmar, como fazem todas as gramáticas históricas, que “o português vem do latim”. – O português vem do galego – o galego, sim, é que representa a variedade de latim vulgar que se constituiu na Gallaecia romana e na Galiza medieval” – Marcos Bagno

    “O nosso idioma é muito mais antigo que a nação. Isto significa que, se nunca Portugal tivesse surgido, esta mesma língua (hoje chamada portuguesa) teria existido sem ele”. Afirma o Prof. Fernando Venâncio, referindo-se à língua Galega e, acrescenta: «Se a língua de D. Afonso Henriques algum nome pudesse ter tido, era só este: galego».

    “Entre Latim e Português: o Galego”
    https://www.facebook.com/notes/fernando-venâncio/entre-latim-e-português-o-galego/872947272754366/

    Quanto ao Acordo Ortográfico, sugiro ver a posição de Roberto Moreno, aqui – http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheAudicao.aspx?BID=94935

    Iberofonía – uma visão de Graça Castanho, candidata à presidência da República de Portugal – http://lusopresse.com/2011/254/GeoLingua.aspx

    Português, lengua de la globalización! – É assim, com este título, que começa uma crónica escrita por Roberto Moreno, em 2005, a pedido da jornalista Oriana Alves, na época, a serviço do Instituto Camões, em Lisboa, para uma matéria no Jornal de Letras, de Portugal. – Entretanto, por ORDEM do referido Instituto, esta crónica nunca chegou a ser publicada e foi arquivada sumariamente! – Cá está a Crónica que foi censurada – http://www.recantodasletras.com.br/artigos/3814553

    Geolingua no wordpress – https://geolingua.wordpress.com/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s